quinta-feira, 12 de junho de 2008

PALAVRAS E GESTOS

Palavras

Palavras doces
Proferidas por uma
Boca lânguida
E sedenta de amor.

Palavras quentes
Que aquecem
Os corpos frios
De solidão.


Palavras que encaixam,
Num mundo imperfeito
Vão dando cor
E alívio à alma
Num mundo imperfeito
Onde impera a dor
E o descontentamento.

Até ao dia,
Em que as palavras
Deixam de ser palavras
Para serem gestos.

Marta Rietsch Monteiro

3 comentários:

Ibel disse...

Eu quero que a palavra seja gesto um dia.
Beijo

Elisabete disse...

Claro! Só assim terá sentido.
Beijinho

emfrosa2 disse...

Mais uma vez está singelo... Parabéns à filhota!
Gosto muito dessa ideia de metamorfose... da palavra para o gesto!

emfosa2